Geofísica do petróleo: entenda mais sobre!

Os métodos geofísicos são utilizados para estudos relacionados a prospecção mineral, águas subterrâneas e diversos outros recursos naturais, entre eles, está também o petróleo e a área que estuda este recurso em específico é chamada de geofísica do petróleo.

Diversos métodos podem ser aplicados a depender do depósito e das informações disponíveis, entre eles está o método sísmico. Se quiser saber mais, leia este conteúdo até o final!

Geofísica do petróleo: método sísmico

O método mais utilizado para estudo, principalmente quando o petróleo encontra-se “offshore”, ou seja, em alto mar, é o método sísmico, que se baseia na emissam de ondas sísmicas artificiais, geradas pro explosivos, ar comprimido ou outros instrumentos.

Ao se gerar esta onda, ela pode ser captada após percorrer uma determinada distância no interior da crosta da terra, sendo refletida nas suas descontinuidades e retornando a superfície. O método da reflexão consiste na observação dos contatos de duas camadas com diferentes propriedades elásticas e seu retorno a superfície, que é detectado por sensores, sejam eles geofones ou hidrofones.

Este método é o mais utilizado quando falamos de geofísica do petróleo por fornecer detalhes da estrutura da crosta e propriedades físicas das camadas que compõe ela.

Perfilagem de poços: geofísica do petróleo

A perfilagem de poços também pode ser utilizada na prospecção de petróleo, seu principal objetivo é determinar a profundidade e estimar o volume do petróleo que pode ocorrer naquela determinada região.

Para este método, são utilizados sensores acoplados a aparelhos eletrônicos e ele é inserido dentro do poço, registrando informações físicas das rochas e dos fluidos nos seus poros. Os sensores elétricos, por exemplo, vão detectar a resistividade das rochas, já os acústicos são ultra sons emitidos em uma ponta da ferramenta a intervalos regulares e detectados em outra ponta.

Outros métodos da geofísica do petróleo

Existem ainda outros métodos geofísicos que podem ser aplicados a prospecção de petróleo, entre eles estão

Processamento e interpretação de dados sísmicos

Após o estudo da geofísica do petróleo utilizando o método sísmico, é necessário realizar a interpretação dos dados, que está muito relacionada com a caracterização geológica de reservatório, que é cada vez mais fundamental para as empresas que desejam entender melhor os seus campos de hidrocarbonetos. 

A integração de diferentes dados para interpreção, como dados de poços, dados sísmicos e petrofísicos contribuem para definir características quantitativas do reservatório, como permeabilidade, saturação de fluidos, volume, estruturas geológicas e outros (Mohaghegh et al. 1996).

processamento e interpretação de dados sísmicos
Geofísica do petróleo: interpretação de dados sísmicos

A integração de dados sísmicos com dados de perfis geofísicos de poços permite obter modelos com maiores resoluções verticais e horizontais, já que os dados sísmicos permitem uma amostragem horizontal mais densa, detalhada e com maior continuidade espacial, e, os dados geofísicos de poços possuem uma maior resolução vertical. 

Com a interpretação de dados sísmicos integrados com dados de perfilagem geofísica, é possível definir melhor as características quantitativas do reservatório, diminuindo os riscos de perfuração de um poço seco, de exploração ou desenvolvimento. Se você deseja contar com uma empresa especialista nesse tipo de serviço, entre em contato conosco e solicite um orçamento gratuito!

0

Deixe seu comentário:

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários