O custo da geofísica na exploração mineral

A eficácia e o custo da geofísica na exploração mineral ou de qualquer outra “ferramenta” nesse processo, seja ela geológica, geoquímica, geofísica ou de perfuração, são considerações fundamentais ao formular estratégias de exploração. Afinal, o objetivo final do processo de exploração é descobrir minério dentro das limitações de tempo e custo; que geralmente são determinados fora dos domínios do programa de exploração. 

A maior parte das despesas em um projeto de exploração quanto de produção, é sem dúvidas o custo da perfuração. Desta forma um objetivo importante do levantamento geofísico é ajudar a minimizar a quantidade de perfuração necessária.

Principais custos de um levantamento geofísico

Os principais custos de um levantamento geofísico incluem:

  • Custo fixo de mobilização;
  • Custo variável a depender do volume de dados coletados;
  • Custo adicional relacionado a “perda de tempo” como clima adverso e restrições de acesso à área de trabalho;

No entanto, é útil ter uma apreciação dos custos relativos aproximados de vários métodos geofísicos em comparação com o custo de perfuração. A perfuração não é apenas um custo importante, e muitas vezes o maior, na maioria dos programas de exploração e mineração, é muitas vezes a única alternativa à geofísica para investigar o subsolo.

custo da geofisica na exploração mineral
Custo da geofísica na exploração mineral de acordo com o método a ser utilizado.

As figuras acima mostram o custo relativo aproximado de diferentes métodos geofísicos em termos de (a) área e (b) comprimento da linha pesquisada para o custo de um único furo de sondagem. É claro que os números nos quais esses diagramas se baseiam podem ser altamente variáveis ​​devido a fatores como as condições econômicas predominantes e se as pesquisas estão em áreas remotas e acidentadas. Devem ser tratados apenas como indicativos.

As áreas sobre as quais as informações são coletadas para cada método são comparadas na figura a seguir, observando que as estimativas de custo são equiparadas ao custo total estimado de um único furo de sondagem de 300 m, incluindo perfilagem, ensaio, remediação etc. A área do furo é mostrada para comparação entre os seguintes métodos:

  • AEM – eletromagnetismo aéreo;
  • CSAMT – magnetotelúrico de frequência de áudio de fonte controlada;
  • GPS – sistema de posicionamento global;
  • IP – polarização induzida;
  • TDEM – eletromagnetismo no domínio do tempo.
escala de cada método geofísico

O furo de sondagem fornece informações geológicas confiáveis ​​para uma certa profundidade, mas apenas de uma área muito pequena. Perfurar em um padrão de grade em intervalos de 25 m em uma área de 1 km² custaria algumas dezenas de milhões de dólares, mas apenas amostraria 3 ppm do volume. 

Os métodos geofísicos na exploração mineral fornecem informações de áreas e volumes muito maiores, embora de uma forma que não seja necessariamente geologicamente explícita e não necessariamente identificará diretamente a mineralização. Apesar disso, levantamentos geofísicos adequadamente projetados e análises de dados apropriadamente escolhidas são altamente eficazes para direcionar de maneira ideal furos de sonda caros.

Se você deseja contar com uma equipe especialista em geofísica, entre em contato conosco!

Referências

Traduzido e adaptado do livro Geophysics for the Mineral Exploration Geoscientist. 

1

Deixe seu comentário:

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários